AMBIENTE CORPORATIVO E LÍNGUA PORTUGUESA: UNIÃO NECESSÁRIA PARA O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL

Em seu ambiente de trabalho, você comete erros em relação à norma padrão da língua portuguesa? Você tem dificuldades para entender as regras gramaticais e, por essa razão, fica inseguro no momento de escrever?

Então, prepare-se: de acordo com centenas de especialistas em gestão de carreiras, “escorregar” na língua portuguesa pode prejudicar, e muito, um bom desenvolvimento profissional.

São equívocos que precisam ser bem entendidos para não acontecerem repetidas vezes. Então, separei algumas dicas para ajudar você na prática de comunicação profissional do dia a dia. Confira alguns dos principais equívocos:

  1. Verbo haver

ERRO COMUM: “Trabalho no setor de transportes a 12 anos.”

CORREÇÃO: “Trabalho no setor de transportes 12 anos.”

Quando há uma indicação de tempo passado, utilizamos o verbo haver. Uma forma interessante é você usar “faz” para sanar a dúvida entre “a” e “há”. Se der certo, o correto será o “há” do verbo haver. Veja: “Trabalho no setor de transportes faz 12 anos”. Como a colocação do “faz” deu certo, é adequado usar o “há”.

  1. À partir ou a partir?

ERRO COMUM: “Aviso a todos que à partir de hoje é obrigatório o uso dos equipamentos de segurança neste local.”

CORREÇÃO:  “Aviso a todos que a partir de hoje é obrigatório o uso dos equipamentos de segurança neste local.”

O acento grave é utilizado para indicar a crase (fusão de preposição e artigo) ou para indicar uma locução adverbial feminina (à vista). Portanto, não colocamos o acento antes de um verbo no infinitivo, como é o caso de “partir”.

  1. Anexa ou anexo?

ERRO COMUM: “Segue anexo a apresentação solicitada pelo cliente”

CORREÇÃO: “Segue anexa a apresentação solicitada pelo cliente”

No caso acima, anexo é um adjetivo. Por isso, deve concordar com o substantivo feminino “apresentação”. Se o exemplo for de um substantivo no masculino, a concordância também acontece. Veja: “segue anexo o documento solicitado pelo cliente”.

  1. Descrição ou discrição?

ERRO COMUM: “A supervisão de operações precisa agir com descrição.”

CORREÇÃO: “A supervisão de operações precisa agir com discrição.”

Descrição (com E) está relacionado ao ato de descrever. Por exemplo: “A supervisora vai fazer a descrição do equipamento necessário.”. No caso do erro citado acima, a ação precisa ser feita de forma discreta. Por isso, o correto foi o uso de discrição (com I)

Gostaram das dicas? Em breve, vou postar mais dicas sobre erros comuns do mundo corporativo. Muita gente fica com dúvida. Por isso, uma simples explicação pode fazer toda a diferença.

Prof. Dr. Rodrigo Maia