Um dos principais fatores da crise do Brasil, é o fato de apenas 6% entenderem o que é “resultado”. Será que você faz parte dos 6%??

O Brasil quebrou e todos colocam a culpa apenas no Governo, será que é isso mesmo?

A culpa foi também dos empresários mal preparados em relação à gestão, cercados de profissionais com conhecimentos rasos e limitados, formados em cursos universitários ruins, com o ensino feito por professores fracos. Os profissionais foram contratados, sem ter todo o conhecimento necessário e quando se precisou de soluções eficazes no momento de crise, não souberam o que fazer. Faltou conhecimento e experiência. É o profissional nota 5, que passou de ano, mas não aprendeu.

Consequências: Muitas empresas quebraram, pessoas foram mandadas embora, o desemprego bateu recordes e tudo isso poderia ter sido minimizado se uma boa gestão fosse feita nessas empresas. Portanto, não podemos culpar só o governo ruim e a corrupção. Todos tem parte na culpa. Todos despreparados… Governo, empresários e profissionais.

E quem se deu bem nessa terra de cegos? Os Bancos, claro. Esses sim investiram e investem em conhecimento e em bons profissionais. Posso afirmar isso depois de trabalhar na controladoria da Holding do Banco Itaú. Lá o nível de conhecimento é alto e a eficácia aparece. O banco nunca perde.

Mas cadê os profissionais preparados para resolver os problemas de tantas empresas?

A resposta é: Não existem em quantidades suficientes. Temos que prepará-los. Faltam entender o básico da lógica do mundo dos negócios.

Provoco: – Como se pode imaginar, uma empresa querer fazer uma boa gestão, se não tem pessoas com conhecimentos básicos? Afirmo que as empresas na sua maioria, não sabem quanto estão tendo de lucro ou prejuízo. Muitas empresas terminam o mês sem ninguém saber responder qual foi o Resultado, justamente porque ninguém sabe apurar.

Eu posso garantir isso depois de ter aplicado em sala de aula, nos últimos 5 anos, um simples exercício que mede esse saber. Foram mais 5.000 pessoas submetidas ao tal exercício. Públicos diversos, em empresas diversas com formações das mais variadas possíveis. Faça o teste e comprove

Eu afirmo e comprovo pela pesquisa que fiz; Apenas 6% dos profissionais sabem como apurar adequadamente o resultado de uma empresa.  Só 6% sabem a diferença de custo, despesa, investimento, caixa, competência, ativo, passivo, CMV e chegam no resultado adequado.

Os demais, 94%, se equivocam no raciocínio, misturam conceitos, apostam em verdades e dogmas falsos e erram no “saber”. Não sabem o que de fato é “resultado”. Se atrapalham. Sentem vergonha de si mesmos ao terminar o exercício, quando percebem que falta o conhecimento elementar.

Afinal, no mundo dos negócios, todos são cobrados por resultado. Mas como se pode colaborar com o resultado da empresa na qual você trabalha, se falta o entendimento? Então o que estas pessoas estão contribuindo de fato? Será que apenas estão executando o que foi mandado?

Essa questão parece elementar e até absurda, mas não é.

Diversos profissionais com formações variadas como Engenheiros, administradores, economistas e até contadores não tem claros os conceitos que compõe o resultado. Por isso, as empresas não conseguem fazer o básico bem feito. Sofisticam, implementam sistemas, contrataram “experts” em diversas áreas, mas aí você reúne todos numa sala e conclui que cada um rema para um lado. Não há maximização da energia.

Cada um tem o seu próprio entendimento do que é resultado. Correm cada um atrás do seu. O cara de produção entende que resultado é produzir, o de compras é comprar, o da logística é entregar e o profissional de vendas é vender. O contas a pagar paga e o contas a receber recebe. Todos isoladamente certos, mas conjuntamente errados. No final, a empresa não maximiza o potencial ganho.

E o pior, é que essa situação da falta de competência e conhecimento geral que quebrou o país, continua contaminando milhares de empresas.

O discurso dos empresários é sempre o mesmo. Os sintomas são comuns, e a capacidade intelectual para resolver, escassa.

Ouço constantemente; “Professor o que eu faço? Minhas vendas caíram, perdi crédito com os bancos, meus custos e despesas aumentaram, houve diminuição na minha margem, necessito mandar colaboradores embora, mas falta dinheiro para tal. Os meses passam e a situação só piorava. Como eu saio dessa”?.

E a minha resposta passou a ser sempre a mesma: Quer um conselho ou uma consulta?

Aí vem a pergunta; “Qual a diferença?”

Eu logo digo: – O conselho é de graça e a consulta é paga.

Claro que a resposta é a primeira: “Quero um conselho”.

E sempre querendo ajudar, Eu aconselho: – “Contrate uma boa consultoria….se não, você pode  quebrar….. Hahaha?

Quem ficou curioso para fazer o desafio, resolvi disponibilizar no link abaixo. Reserve 10 min, em um ambiente tranquilo e tente sozinho responde-lo. Pare de se enganar. Você vai se surpreender com a sensação!!! Em breve divulgaremos a resposta correta em nossas redes sociais

https://conteudo.econexao.com.br/desafio-loja-de-roupa

Boa sorte!

Prof. Me. Giovanni Colacicco